Setembro de 2008 – Boulder, Colorado

 
Boulder foi a primeira de cinco paradas que fizemos durante as férias da família no estado americano do Colorado, em 2008. Trata-se da cidade sede da University of Colorado, uma das mais respeitadas dos EUA. Se o paraíso tem uma cidade universitária, provavelmente ela é tão linda como Boulder. Ao caminhar pelas suas ruas não há como não se apaixonar: as montanhas, as pessoas, os prédios, o verde, o clima de saúde no ar, tudo conspira para uma incrível sensação de enlevo que, somado a outras experiências que tivemos no Colorado, nos fez pensar seriamente em sair do Texas e viver aqui. O meio de transporte predileto por aqui são as bicicletas: 100,000 – uma por habitante.
 
 
Boulder hospeda um sem número de empresas high tech e centros de pesquisas por causa da qualidade de vida superior que proporciona aos seus habitantes. Que maneira melhor de atrair talentos e investimentos? Ela tem o charme das pequenas cidades americanas somada a sofisticação das grandes, sem as mazelas das últimas. A quantidade de parques (56) e áreas verdes (mais de 200 milhas de trilhas) impressiona, mais o grande bonus da cidade é proximidade das montanhas e, mais especificamente, do assombroso e inesquecível Rocky Mountain National Park, que terá sua própria entrada nesse blog. Apreciadores e entusiastas de outdoor sports – alpinismo, ciclismo, hiking, pesca, caça, rafting, canoagem, esqui e outros – encontram em Boulder sua base. Até Stephen King, um dos meus autores favoritos, considera Boulder seu lar, tanto que fez uma grande homenagem à cidade na sua obra clássica de horror e ficcção científica pós apocalíptica "The Stand".     
 
 
Boulder foi fundada em 1858 por mineiros esperançosos em encontrar ouro nas montanhas, o que de fato aconteceu e transformou a cidade em um grande centro regional de mineração e agricultura, lá por volta de 1870. A Universidade, fundada em 1887, ajudou a segurar o status obtido, depois que a indústria de mineração entrou em colapso. Nos anos 50 a cidade emergiu como um hub para pesquisa científica e ambiental. The National Center for Atmospheric Reserach (NCAR) e The National Institute of Standards and Technology (NIST) estão localizados aqui.
 
 
Um grande hotel para se hospedar em Boulder é o Boulderado, inaugurado em 1909 e bem aconchegante segundo diversas fontes. Praticamente todo em madeira, o interior impressiona pela arquitetura pioneira vitoriana que nós vemos apenas em filmes. As diárias variam entre US $ 150 e 375, sem café da manhã incluído (padrão aqui na América). Se você decidir visitar Boulder, especialmente no verão, deve ficar bem esperto e fazer reservas com antecipação. A cidade literalmente entope nessa época e também para qualquer grande evento da Universidade, como graduações, quando se torna praticamente impossível encontrar um lugar para dormir.
 
 
Nós não ficamos no Boulderado. Preferimos ficar em um hotel mais barato em Denver, a uma hora de carro de distância. Mas em compensação usufruimos de um dos restaurantes tradicionais da cidade tipo bom-e-barato, que fica dentro do hotel: The Corner Bar. A quantidade servida decepciona (alías, um padrão no Colorado, se comparada às porções texanas), mas a comida vale pre preço, com destaque para o sanduíche de salmão grelhado e as onion rings (cebolas fritas). Só não recomendo a sopa de tomate, servida fria: bem sem vergonha. Outra coisa que incomoda um pouco são as moscas, que parecem gostar de todos os restaurantes do Colorado. É dificil entender, porque todos os lugares que visitamos eram impecavelmente limpos.
 
 
Centro nervoso da cidade, cheio de vida, cultura, lojas e sofisticação, Pearl Street Mall é um shopping a céu aberto construído em 1976 e situado em um grande calçadão de tijolinhos vermelhos de 4 quadras de extensão. Uma festa para os olhos e uma tentação para o bolso, sem dúvida é um pazer passear por aqui, ver gente (incluindo mímicos, flautinhas bolivianas, cantores, pintores e… até artistas de verdade), curtir os esquilos que dividem o espaço com humanos, e beliscar uma guloseima em uma das inúmeras candy stores. Além das centenas de boutiques, galerias e cafés, visitantes podem curtir estátuas de bronze e belíssimos canteiros de flores.
 
 
 
Aqui também você encontra lojas de griffe americanas como Abercrombie & Fitch (minhas filhas adolescentes adoram essa marca – elas acham que eu sou uma ATM…), Banana Republic e Peppercorn. Mas legal mesmo são as lojas locais como a Arts & Crafts Gallery, expositora de artesanatos e obras de arte, a Into the Wind, especializada em… pipas (!?) e a fantástica e pecaminosa loja de doces Powell’s Sweet Shoppe, o terror das formigas como eu e resto da minha gangue familiar. Observem cuidadosamente em uma foto abaixo o que fazer em caso de uma emergência dentro de uma candy store. Existe um ditado antigo aqui nos EUA que diz "an apple a day makes the doctor away". Será mesmo?
 

 
 
Em 2,737 AC o imperador chinês Shennong estava tomando uma xícara de água fervida quando o vento arrancou algumas folhas de uma árvora próxima e elas cairam dentro da xícara dele, modificando imediatamente a cor da água. O curioso monarca deu uma beiçadinha e ficou surpreso com o agradável sabor e o estímulo causado. Estava inventado o chá. Para conhecer essa e outras curiosidades sobre essa famosa bebida, quando em Boulder faça como nós e visite a fábrica da Celestial Seasonings, a líder americana na produção de chás. A tour (grátis) que eles oferecem para os visitantes é uma experiência para todos os sentidos. Logo de cara, na sala de espera, você pode experimentar diversos sabores de chá, inclusive alguns que ainda não foram lançados. Depois, colocamos uma touca de cabelo e um guia nos leva para conhecer o interior da planta. Além do processo em si de fabricação de milhões de saquinhos de chá por dia – um show à parte – existe uma atração especial, chamada Mint Room, que sozinha vale o tempo da visita. Quando você cruza a porta que leva a um depósito de folhas de hortelã in natura, literalmente leva uma porrada na cara, fruto do impacto da invasão daquele cheiro pelo nariz, boca e poros, causado pela atmosfera única. UAU! Parece um daqueles comerciais de chiclete ou pastilhas de menta, com a diferença de que você é o ator. Overpowering. Uma pena que fotos não sejam permitidas dentro das instalações. Ao final da visita, existe uma linda gift shop para explorar, onde você pode comprar toneladas de chá de primeira a preço de custo, além de jogos de chás de porcelana únicos. A companhia começou em uma garagem em 1970 e hoje em dia produz mais de 50 variedades de chá, de ervas e especiarias importadas de 35 países.
 
 
Quem disse que vinho americano é uma merda? Eu não bebo, mas vários apreciadores da bebida, incluindo minha esposa, dizem que alguns vinhos da Califórnia são realmente muito bons. Por isso, decidi fazer uma surpresa para ela e a levei para a Boulder Creek Winery, uma fabriqueta de vinhos quase caseiros criada em 2003. Enquanto as crianças dormiam desmaiadas no carro, podemos fazer um rápido tour pelas instalações da pequena fábrica e ela pode usufruir de uma sessão de tasting dos vinhos produzidos, servida pelo próprio dono. Ela ficou bastante impresssionada com o sabor e comprou uma garrafa (a preço de custo, claro).  
 
  
 
A melhor atração da cidade é passear sem destino pelo Boulder Creek Path, seja para uma caminhada, passeio de bicicleta, patinar ou jogging. Trata-se de um corredor verde de 28 quilômetros que atravessa a cidade, sempre acompanhando por um riacho, até o sopé das Montanhas Rochosas. Sem cruzar qualquer rua ou estrada, a sensacão que se tem ao caminhar por esse oasis é que você está de fato no meio de uma floresta, porém completamente seguro (ok, ok, às vezes parecia tão creepy quanto um episódio do Arquivo X), inundado por uma sensação de paz e sossego. Nós andamos por mais de 3 horas na trilha e encontramos um montão de passáros (incluindo um pica-pau), patos selvagens, marmotas, esquilos e até uma raposa que cruzou a trilha bem pertinho da gente! Simplesmente awesome…
 
 
Veja aqui todas as fotos (quase 200) em alta resolução da cidade de Boulder, no Colorado.

Para visualizá-las (slide show) é necessário um cadastro no yahoo.com ou yahoo.com.br, ou direto no flickr.com

Não esqueça de incluir a legenda (options, abaixo à direita – marque always show titles) durante a exibição dos slides. Todas as fotos podem ser baixadas/em altíssima resolução.
 
É isso.
Advertisements
This entry was posted in Estados Unidos. Bookmark the permalink.

One Response to Setembro de 2008 – Boulder, Colorado

  1. Pedro says:

    Curti bastante a parte do chá.. eu e rafinha somos viciados aqui em casa… gelado ou quente….quanto a se mudar, desde que devidamente bem empregado, tudo pela paz e harmonia da casa (como dizem no BBB.. rs).

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s