Julho de 2007 – New York: Turismo Relâmpago

 

Estava viajando para Madrid desde Houston com uma escala no aeroporto de Newark (New Jersey) – http://www.panynj.gov/CommutingTravel/airports/html/newarkliberty.html – que fica a 15 minutos de trem da ilha de Manhattan. Como tinha 6 horas para gastar esperando o voô principal para Espanha, resolvi utilizá-las na Big Apple. Era pouco tempo, portanto só dava para uma atração. Decidi que o meu destino seria o Empire State Building. Na verdade eu queria tirar fotos de cima das torres gêmeas, mas me disseram que houve um problema há alguns anos atrás (parte da estrutura foi demolida ou coisa assim) e estavam em obras…

 

State of New York - Winter 1State of New York - Winter 10State of New York - Winter 21State of New York - Winter 23

 

Quando fui utilizar o ônibus para translado até o terminal de embarque de trens, dei graças a Deus por morar em Houston. Estava 1oC e ventando (sensação térmica de -5 oC). Até então na minha vida, não sabia o significado da palavra frio (mesmo morando em Curitiba por quase 20 anos). Realmente era de trincar as partes intimas responsáveis pelo deposito de espermatozóides.

 

Peguei o Airtrain (http://www.panynj.gov/airtrainnewark/) e desci no coração da ilha de Manhattan, na estação Pennsylvania.

 

Air Train 1Air Train 2Air Train Station 1Air Train Station 4 

 

Depois de andar alguns blocos naquele frio infernal, chegeuei ao Empire State Building (http://www.esbnyc.com). Construído em 1930, em um ritmo de 4 andares por semana, atualmente é o maior arranha-céu de New York, com 443 metros de altura. Pelo ano de construção, imaginem como foi difícil vender todos os espaços disponíveis! Na época o prédio era chamado de "Empty State Building". O que salvou a construtora da falência foi a popularidade do observatório no topo, que desde a inauguração já atraiu mais de 110 milhões de visitantes de todo o mundo.

 

Empire State Building 1Empire State Building 2Empire State Building 4

 

O lobby tem uma decoração típica da época – Art Deco – considerado funcional, elegante e ultra-moderno. Hoje em dia, parece meramente decorativo, como os medalhões de bronze que adornam as paredes. Os elevadores são velocíssimos: fazem 366 metros em 1 minuto. Existe uma corrida que acontece há muitos anos promovida pelo New York Road Runners Club (http://www.nyrr.org/) que desafia os competidores a subir à pé 86 andares do prédio. O recorde atual é 10 minutos.

 

Empire State Building - Lobby 1Empire State Building - Lobby 2Empire State Building - Lobby 7Empire State Building - Lobby 3Empire State Building - Lobby 4Empire State Building - Lobby 6 

 

Existem fotos preciosas tiradas pelo fotógrafo Lewis Hine que monstram a bravura dos trabalhadores durante a construção: http://www.nypl.org/research/chss/spe/art/photo/hinex/empire/empire.html

 

Empire State Building - Construcction 1Empire State Building - Construcction 2

 

Ao chegar no topo do prédio imediatamente lembrei-me das cenas de filmes clássicos como "King Kong" (1933), "Tarde demais para esquecer" ("An affair to remember", 1957) e "Sintonia de Amor" ("Sleepless in Seattle", 1993), o terceiro com profunda influência do segundo. Agora, tirar as fotos de lá de cima não foi moleza. “Deus é força, mas o frio tava de foder”. Eu tinha quer bater algumas lá fora e voltar correndo para dentro do setor de turistas (com aquecimento), para que as mãos a ponta do nariz não gangrenassem.

 

New York City 2 HDNew York City 1New York City 10New York City 13 HD

 

Enquanto tirava as fotos de cima do arranha-céu, pensava em um trecho da letra ímpar do Caetano, "Sampa": "… dá força da grana que ergue e destrói coisas belas…" As fotos não refletem a beleza da cidade. A palavra que melhor descreve é inglesa, overwhelming. Não só pelas paisagens de tirar o fôlego, mas também pela sensação de voltar no tempo e de se encontrar em Roma, no centro do mundo, na nação mais poderosa do planeta.

 

New York City 2New York City 25New York City 7New York City 17

 

Ao andar pelas ruas de New York você sente algo diferente, vendo todas aquelas pessoas estranhas, turistas, estrangeiros e, principalmente, quando pensa em toda História relacionada aquela cidade. É América com A maiúsculo. Quando eu e meu irmão trabalhávamos em Curitiba em uma sucursal de uma empresa paulista nos anos 80, fomos a um treinamento em SP e levamos conosco um rapazola recém-contratado de Cornélio Procópio (PR). Assim que chegamos, sacanemos o cara porque ele ficava olhando para cima o tempo todo. Nós dizíamos para ele: “Só falta você falar agora: Mas aqui tem cada prédio arto, sô!”.

 

Pois é, cuspi para cima…

 

Quadros em alta resolução de minha visita:

http://www.flickr.com/gp/14007031@N04/5Zw57L

Para visualizá-las é necessário um cadastro no yahoo.com ou yahoo.com.br

 

É isso.

Advertisements
This entry was posted in Estados Unidos. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s